A uma semana dias do fim do prazo, cerca de 12,5 milhões de brasileiros ainda não acertaram as contas com o Leão. Até as 17h de de ontem (23), a Federal recebeu 17.974.064 declarações do Imposto de Renda Pessoa Física, o equivalente a 58,9% do esperado para este ano.

O prazo para envio da declaração começou em 7 de março e vai até as 23h59min59s do dia 30 de abril. A expectativa da Receita Federal é receber 30,5 milhões de declarações neste ano.

A declaração pode ser feita de três formas: pelo computador, por celular ou tablet ou por meio do Centro Virtual de Atendimento (e-CAC). Pelo computador, deve ser usado o Programa Gerador da Declaração – PGD IRPF2019, disponível no site da Receita Federal.

Um grupo de indígenas fechou o tráfego na BR-230, na manhã desta quarta-feira (24), entre Altamira e Vitória do Xingu, no sudeste paraense, onde encontra-se a usina de Belo Monte. Os indígenas iniciaram a manifestação no quilômetro 27 da via, na altura de Altamira.

As lideranças são da região da Volta Grande do Xingu. Eles reivindicam as indenizações e compensações por impactos causados pela construção da Usina Hidrelétrica.

Veículos ligados às obras foram barrados, além disso, automóveis de passeio e caminhões também estão impedidos de passar.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF), acompanha a manifestações.

Fonte: DOL

O cabeleireiro Ari Ribeiro, mais conhecido como Arielza, foi encontrado morto nesta terça-feira 23, em sua residência na cidade de Parauapebas.

Arielza foi encontrada morta dentro de uma banheira com a cabeça na água. A polícia acredita que a vítima tenha sido vítima de vários golpes no corpo, provavelmente de faca, que primeiramente teriam sido acertados pelo assassino (s) ainda na sala da casa. Pela cena do crime, acredita-se que Arielza tenha sido morta ainda na noite de ontem (22), ou na madrugada de desta ultima terça-feira (23).

Ela foi encontrada por uma vizinha, proprietária do estabelecimento, onde também funcionava o salão de beleza de Arielza. Por/ Papo Carajás.

Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça (23), por 48 votos a 18, a admissibilidade da reforma da Previdência proposta pelo governo Bolsonaro (PEC 6/19).

O texto, em tramitação na Câmara há dois meses, segue para a análise de comissão especial a ser instalada na quinta (25), segundo a líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP).

Para viabilizar a aprovação, o relator na CCJ, deputado Delegado Marcelo Freitas (PSL-MG), apresentou uma complementação de voto para retirar quatro prontos da proposta do Executivo, apontados por ele como em desacordo com a Constituição. Ao anunciar a medida, Freitas estava acompanhado do secretário especial de Previdência do governo, Rogério Marinho.

Foram extraídos os trechos que tratam do fim do recolhimento mensal e da multa de 40% do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para aposentados que continuam trabalhando; da possibilidade de redução por meio de lei complementar na idade de aposentadoria compulsória de servidor, hoje em 75 anos; da criação de prerrogativa exclusiva do Poder Executivo para propor mudanças nas aposentadorias; e do fim da possibilidade de qualquer pessoa iniciar ação contra a União na Justiça Federal em Brasília.

Segundo Freitas, um acordo entre líderes partidários possibilitou as mudanças no parecer. Até então, o relator seguia entendimento do presidente da CCJ, deputado Felipe Francischini (PSL-PR), de que ao colegiado caberia avaliar apenas a compatibilidade do texto com a Constituição e que a análise do mérito e eventuais alterações deveriam ser feitas depois pela comissão especial.

Entenda a tramitação da reforma da Previdência

Depois de mais de oito horas de reunião, a reforma foi aprovada pela CCJ sob protestos de parlamentares contrários ao texto, que apresentaram requerimento (1292/19) ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, para tentar suspender por até 20 dias a tramitação. O documento foi devolvido aos autores porque não atingiu 103 assinaturas, o mínimo necessário.

Um dos argumentos é que a PEC é inconstitucional pois não está acompanhada da estimativa do impacto orçamentário e financeiro, como determina o artigo 113 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias. Esse dispositivo decorre da Emenda do Teto dos Gastos (Emenda Constitucional 95, de 2016).

Os dados que embasaram os cálculos do Executivo também foram alvo de polêmica. Segundo o governo Bolsonaro, a reforma da Previdência, como foi proposta, representará uma economia de R$ 1 trilhão em dez anos. Vários parlamentares querem ver esses números, considerados sigilosos pelo Ministério da Economia. Segundo Marinho, os dados serão entregues à comissão especial.

Mudanças – A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 6/19 pretende reformar o sistema de Previdência Social para os trabalhadores do setor privado e para os servidores públicos de todos os Poderes e de todos os entes federados (União, estados e municípios). A idade mínima para aposentar será de 65 anos para os homens e 62 para as mulheres. Há regras de transição para os atuais contribuintes.

O texto retira da Constituição vários dispositivos que hoje regem a Previdência Social, transferindo a regulamentação para lei complementar. O objetivo, segundo o governo, é conter a diferença entre o que é arrecadado pelo sistema e o montante usado para pagar os benefícios. Em 2018, o deficit previdenciário total – setores privado e público mais militares – foi de R$ 266 bilhões. Por / Portal ORM

A baixa oferta de animais e a expectativa de aumento do consumo nas próximas semanas estão estimulando os preços pagos pela arroba do boi gordo em São Paulo.

De acordo com a consultoria FCStone, o movimento de alta deve se estender até o fim de maio, quando as chuvas voltam ao Brasil com mais intensidade e devem aquecer as atividades de abates. Caio Toledo, analista da consultoria fala sobre o assunto.

No dia 22 de abril, comemora-se o Dia do Descobrimento do Brasil, já que foi nessa data que Cabral e seus homens chegaram ao litoral brasileiro.

O dia 22 de abril de 1500 marcou oficialmente a chegada dos portugueses ao Brasil, e esse evento é muito conhecido como “Descobrimento do Brasil”. A chegada dos portugueses aqui foi um dos momentos mais marcantes das Grandes Navegações, realizadas por eles durante todo o século XV.

A partir desse acontecimento, a presença portuguesa no Brasil foi constante, embora diminuta no início. A partir da década de 1530, medidas colonizatórias foram implantadas na América Portuguesa.

Governo de Parauapebas indica em balanço que gastou R$ 15,5 milhões no começo deste ano em urbanismo, valor maior que Belém. Resta saber mesmo em que “urbanismo” foi usado.

As cidades paraenses são famosas por sua desorganização e, não raramente, pelo aspecto visual “feio” com que se apresentam. Enquanto falta responsabilidade por parte dos gestores públicos, sobretudo no trato com o dinheiro público, sobram poeira no verão, lama no inverno, buraco, matagal, esgoto a céu aberto e acessos urbanos sofríveis. Durante o rigoroso inverno amazônico, geralmente entre novembro e abril, a situação piora e muitas áreas urbanas acabam reféns do descaso de suas prefeituras.

É uma espécie de efeito cascata que se arrasta por anos ou séculos e que, para piorar, ainda traz adoecimento à população, com moléstias e chagas já erradicadas há décadas nos lugares que realmente investem em urbanismo.

O Blog do Zé Dudu visitou o banco de dados do Tesouro Nacional para checar quanto as prefeituras paraenses gastaram em urbanismo, precisamente em infraestrutura urbana ou serviços urbanos neste início de ano — tudo, ressalte-se, dito por elas mesmas na prestação de contas dispersa no Relatório Resumido da Execução Orçamentária (RREO).

E acredite quem quiser: nos primeiros dois meses do ano, 62 prefeituras que declararam informações à Secretaria do Tesouro Nacional (STN) alegam investimento que totaliza R$ 133,65 milhões. O que ninguém sabe é onde mesmo foi aplicada a dinheirama, uma vez que as cidades do Pará são campeãs de exibição em telejornais nacionais por se apresentarem, algumas delas, encharcadas ou submersas ao menor sinal de chuva.

Um listão com os recursos aplicados, por prefeitura, foi preparado pelo Blog para dar dimensão dos investimentos. Com os R$ 133 milhões alegados daria para praticamente criar uma cidade modelo em infraestrutura urbana no Pará.

Parauapebas lidera gastos

Quatro prefeituras indicam ter usado mais de R$ 10 milhões nos dois primeiros meses deste ano em ações de urbanismo. A de Parauapebas, com seus R$ 15,53 milhões liquidados e informados, é a campeã e conseguiu bater até a Prefeitura de Belém em gastos, tendo em vista que o governo do município da capital informou ter aplicado R$ 14,1 milhões, praticamente R$ 1,5 milhão a menos que a terra do minério.

Parauapebas, na verdade, empenhou em apenas dois meses despesas com urbanismo que somam R$ 45,93 milhões, mais da metade de seu orçamento para o ano, estimado em R$ 74,19 milhões. No entanto, só teve capacidade de pagar no primeiro bimestre um terço do valor empenhado. E do valor liquidado, R$ 10,26 milhões foram consumidos em “serviços urbanos”.

Em Marabá, a administração local acusa investimento de R$ 14,02 milhões na cidade mais polinucleada do estado. Atrás vem a Prefeitura de Ananindeua, que diz ter aplicado R$ 10,82 milhões no primeiro bimestre em ações de infraestrutura urbana. Além dessas, outras 23 prefeituras apontaram ter usado ao menos R$ 1 milhão no bem-estar urbano dos municípios que comandam,

Na ponta do ranking, o pequeno Abel Figueiredo alega gasto de apenas R$ 700. Com 6.500 habitantes, a área urbana daquele município próximo a Marabá e que faz divisa com o estado do Maranhão é uma das 30 menores do Pará.

Fonte: ZÉDUDU

O Dia do Índio, celebrado no Brasil em 19 de abril, foi criado pelo presidente Getúlio Vargas, através do decreto-lei 5540 de 1943.

A data de 19 de abril foi proposta em 1940, pelas lideranças indígenas do continente que participaram do Congresso Indigenista Interamericano, realizado no México.

O prefeito de Ourilândia do Norte Dr Veloso e sua família esteve nesta data especial na Aldeia Turdejam comemorando e festejando com a comunidade indígena na oportunidade inauguram a unidade de saúde básica indígena Kupato Kayapó.

Por Blog do Tiago Araújo

O presidente Jair Bolsonaro foi incluído na lista das 100 personalidades mais influentes do mundo em 2019, segundo a revista norte-americana Time, uma das publicações semanais mais relevantes do mundo. No texto que descreve o perfil do presidente, assinado pelo editor da revista, Ian Bremmer, Bolsonaro é apontado como um “personagem complexo”, que “representa uma ruptura brusca com uma década de corrupção de alto nível e a melhor chance de o Brasil implementar, em uma geração, reformas econômicas que possam domar a dívida crescente” do país.

Bolsonaro aparece na categoria “líderes”, ao lado de políticos como o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, o líder chinês Xi Jinping, o primeiro-ministro italiano Matteo Salvini e o presidente do México, López Obrador, além do papa Francisco.

A lista dos 100 mais influentes do mundo, que inclui, além de políticos, artistas, empresários e esportistas, não estabelece uma ordem de classificação. Nenhum outro brasileiro aparece na lista deste ano.

(Agência Brasil)

O número de assassinatos no Brasil caiu cerca de 25% nos dois primeiros meses de 2019 em relação ao ano passado. O dado é calculado por um índice criado pelo G1 com base nos dados oficiais de 26 estado e do Distrito Federal.

Nos meses de janeiro e fevereiro do último ano, houve 9.094. Já neste ano foram registrada 6.856 violentas no mesmo período. Ambos os números não incluem o Paraná por falta de dados do estado.

Os estados da região Nordeste apresentaram o melhor desempenho no tocante à redução do índice, juntos registraram uma redução de 34%. Somente o estado do Ceará apresentou 58% de queda, foi o melhor desempenho do país.

Segundo Dias Toffoli, a Crusoé publicou o documento em que seu nome é citado a fim de constranger o STF.

Ele disse para o Valor:

“É ofensa à instituição, à medida que isso tudo foi algo orquestrado para sair às vésperas do julgamento em segunda instância. De tal sorte que isso tem um nome: obstrução de administração da Justiça.”

Sim, Dias Toffoli, este site apoia a Lava Jato. Sim, Dias Toffoli, este site é favorável à prisão em segunda instância. Sim, Dias Toffoli, este site é contrário à soltura do amigo Lula.

O codinome que aparece no documento da Lava Jato, porém, não foi inventado por nós, e sim por Marcelo Odebrecht. Ele se refere apenas a você, e não aos outros dez ministros do STF.

Por Antagonista

 

Proposta de Emenda Constitucional (PEC) apresentada na Câmara Federal quer estender os mandatos dos vereadores e prefeitos para que, a partir de 2022, as eleições municipais e gerais sejam unificadas. A iniciativa é do deputado Rogério Peninha Mendonça (MDB/SC).

Na semana passada, em consulta feita pelo parlamentar em assembleia da Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, mandatários dos poderes Executivo e Legislativo das cidades vibraram com a possibilidade de ganhar mais dois anos no poder.

Isso porque, se aprovada, a PEC cancela o pleito de 2020 e os brasileiros iriam às urnas dois anos depois para votar para presidente, governador, senador, deputado federal, deputado estadual, prefeito e vereador.

O deputado Peninha alega que, com as eleições unificadas, haverá economia de recursos públicos: “Um bilhão de reais. E o povo não aguenta mais tanta eleição. Ano passado, tivemos a de presidente e já está todo mundo pensando nisso novamente”.

Sua assessoria nega que a iniciativa esteja vinculada a alguma orientação do governo Jair Bolsonaro (PSL), mas admite que o parlamentar buscará apoio para que a PEC seja aprovada ainda este ano – fator obrigatório para seu sucesso, já que, para o próximo, estão programadas as eleições municipais que Peninha pretende adiar.

Na justificativa que acompanha a proposta, no entanto, o deputado não esconde seu alinhamento à agenda do presidente.

“É preciso considerar o momento delicado que o País atravessa. Com a supressão do pleito eleitoral de 2020, a classe política, livre dos encargos inerentes às campanhas eleitorais, poderá concentrar-se nas reformas de que a República tanto precisa”, afirma. Com informações da Revista Fórum

Com a aproximação da Semana Santa, o Mercado Municipal de Tucumã, mais conhecida por Gonçalo Sampaio, se prepara para vender, aproximadamente, 10 toneladas de peixes como tambaqui, tambatinga, pintado entre outros. A previsão é que cerca de cinco (05) mil pessoas passem pela feira durante a Semana Santa até o feriado de Páscoa, dia em que a população católica evita comer bovina, suína e frango.

O pescado comercializado na semana do Peixe Vivo é de criadouros e de produtores de piscicultores do próprio município de Tucumã. Segundo Cássia Alexandrino, Engenheira Agronoma e Secretária de Agricultura da Prefeitura de Tucumã, a estimativa é que o tambaqui, tambatinga seja vendido a partir de R$ 10,00 (Dez Reais) o quilo.

O município de Tucumã e destaque na P A 279 na região de integração Araguaia Paraense tanto na comercialização quanto em produção do pescado. Toda uma estrutura estar sendo montada com objetivo de oferecer comodidade tanto aos piscicultores quanto aos munícipes que participam da feira do peixe.

Com informações da Prefeitura de Tucumã / Foto: Queria Galvão

Foto:Agência de São Félix do Xingu

A cidade tem aproximadamente 126 mil habitantes, dos quais cerca de 8.564 mil receberam, conforme dados da SINTESE/DATAPREV, elaborado pela FAPESPA no ano de 2016, algum tipo de benefício da Previdência Social.

A agência vai funcionar na Avenida Goiás, Centro, no local, as pessoas poderão obter informações e orientações sobre os serviços e benefícios previdenciários, marcar perícias e consultar o extrato do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), o histórico de crédito e consignações, entre outros serviços.

Hoje (16/04) foi feito uma vistoria, onde foi levantado dados para instalação de equipamentos, limpeza, organização da estruturação, para receber atendimento, e promover a inauguração.

Informações da ASCOM SFX

A cantora Claudia Leitte acabou se envolvendo em uma situação constrangedora após viajar em táxi-aéreo clandestino. Isso porque, quando o avião que a artista fazia uma viagem pousou no aeroporto Galeão, no Rio de Janeiro, a Polícia Federal (PF) prendeu o piloto Ernani Luiz Assis Figueiredo Campos, que pilotava a aeronave.

Segundo informações da revista ‘Veja’, a assessoria de comunicação da artista disse que ela não possui qualquer relação com o profissional e que não compactua com qualquer irregularidade cometida por ele. No entanto, esta não é a primeira vez que Claudia utiliza um transporte irregular. Em outubro do ano passado, a famosa já tinha sido flagrada em um táxi-aéreo, que acabou sendo interditado após uma denúncia recebida pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Vale lembrar que só no ano passado, a entidade interditou aeronaves que transportariam Anitta, Marília Mendonça, Amado Batista e a dupla Maiara e Maraísa.

Texto: DOL

O corpo de uma mulher foi encontrado na rodovia PA-287 aproximadamente 7 quilômetros da sede do município de Redenção, próximo ao local onde os bandidos estavam fazendo uma barricada para roubar veículos na noite de sábado 13.

A mulher encontrada morta próximo a redenção Identificada, trata-se de Luciene Dias, segundo informações ela era dependente química. A polícia foi acionada. / informações. Redenção 190

Situação tensa população joga um carro da empresa Celpa, No rio Xingu, em Porto de Moz, sudoeste do Pará.

Segundo informações da empresa, o ato de vandalismo ocorreu para tentar impedir a equipe da concessionária de fazer trabalho de regularização e adequação da rede de distribuição.

Em nota, a Celpa informou “que a distribuidora já acionou as autoridades, e os responsáveis podem responder por crime de danos ao patrimônio, estando sujeitos a detenção de seis meses a três anos e multa”. Um Boletim de Ocorrência foi registrado na delegacia de Porto de Moz. Foto:Reprodução/TV Liberal

Integrantes do Movimento Sem Terra estão desde o início desta semana acampados na chamada curva do “S”, na BR-155, onde ocorreu o Massacre de Eldorado dos Carajás há quase 23 anos. Todos os dias, à tarde, até quarta-feira (17), eles fecham parte da rodovia. Em Belém, o acampamento foi montado em frente ao Mercado de São Brás. A manifestação faz parte da programação do “Abril Vermelho”.

Os acampamentos são em memória à morte dos 19 trabalhadores Sem Terra assassinados durante um confronto com a Polícia Militar no dia 17 de abril de 1995 em Eldorado dos Carajás, no sul do Pará.

Centenas de Sem Terra estavam acampados próximo à fazenda Macaxeira, e a PM tinha a ordem de desocupar a área porque os trabalhadores estariam obstruindo a rodovia. A ação desastrosa resultou na morte de 19 trabalhadores rurais.

Os 155 policiais militares que participaram da operação foram indiciados por homicídio em um inquérito Policial Militar e também foram levados a júri popular. Por/ G1

A Polícia Cívil de Parauapebas, abriu inquérito policial para apurar a morte de Edmilson Maciel Oliveira da Silva, 52 anos de idade, e o baleamento de Lucas Rodrigues Coimbra.

O caso aconteceu por volta das 15h de sábado (13) no bairro Parque das Nações, Parauapebas.

De acordo com informações, as vítimas estavam em um bar no final da rua Chile quando teria chegado ao local um terceiro indivíduo chamando os dois para fumar um cigarro. Minutos após os três terem entrado numa área de mata, três tiros foram ouvidos.

Edmilson faleceu instantaneamente no local enquanto que Lucas foi socorrido pelo SAMU e encaminhado em estado grave ao Hospital Municipal de Parauapebas.

(Por/ Caetano Silva: Fala serio Canaã )