Segundo informações da Polícia Militar, um total de 11 pessoas foram executadas na tarde deste domingo (19) no estabelecimento Wanda’s Bar e Recepções, localizado na Passagem Jambu, entre as passagens Napoleão Laureano e Mario Adalberto, no bairro do Guamá, em Belém.

Entre os mortos confirmado estão o DJ do estabelecimento, Leandro Breno Tavares da Silva, 21, e a proprietária do bar, de prenome Wanda.

O Instituto Médico Legal (IML) já foi acionado para fazer a remoção dos corpos. Os detalhes da chacina ainda estão sendo apuradas pela polícia. Além da Polícia Militar, agentes da Força Nacional também estão no local.

Fonte: Oliberal

O  presidente da França, Emmanuel Macron, recebeu o líder indígena Raoni e prometeu apoio para proteger os povos do Xingu, na Amazônia.

Nesta quinta-feira (16), o chefe de Estado conversou com o cacique e outros líderes por cerca de 45 minutos.

O grupo tem viajado por países da Europa com o intuito de arrecadar um milhão de euros para proteger a reserva de 180 mil quilômetros quadrados. Raoni espera usar o dinheiro para construir um muro verde de bambu para delinear o espaço.

No Twitter, Macron publicou vídeo do encontro e destacou a discussão de medidas a serem implementadas para o clima e a biodiversidade.

O francês teria se comprometido a falar sobre a situação dos índios diretamente com o presidente Jair Bolsonaro. Em 2018, Macron chegou a criticar a postura do brasileiro sobre o Acordo de Paris.

O próximo encontro entre as duas lideranças pode ocorrer no mês que vem, durante a cúpula do G20, entre os dias 28 e 29 de junho.

Com Informações do repórter Matheus Meirelles/JovemPan

 

Em decisão divulgada nesta sexta-feira (17), o ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (), manteve suspensas as atividades do projeto Onça Puma que extrai níquel, no município de Ourilândia do Norte. Segundo a decisão, somente depois que duas outras perícias forem realizadas será possível decidir pelo prosseguimento ou não do projeto.

Para o ministro Toffoli, as perícias de relação antropológica e de medicina geneticista são essenciais para decidir pela retomada ou não do projeto Onça Puma. A decisão de Toffoli vem depois de haver fracassado uma audiência de conciliação que começou promissora, no dia 30 de abril. Entretanto, uma das organizações dos índios impediu o acordo ao não concordar com a forma de pagamento das indenizações.

Agora, depois do posicionamento do STF, a perícia antropológica vai identificar como se estabelecem as relações entre as populações tradicionais e a empresa, indicando as melhores práticas capazes de reduzir o impacto do projeto no meio social local; já a perícia de medicina geneticista foi requerida para esclarecer se houve de fato o aparecimento de fetos com má-formação genética e se essa alegada má-formação decorre da implantação do projeto Onça Puma.

Segundo a decisão de Toffoli, tão logo sejam concluídos os estudos, o Supremo Tribunal Federal deverá ser avisado e poderá decidir pela retomada do empreendimento.

Desde 2011 o projeto Onça Puma enfrenta resistências para o seu desenvolvimento. Combatido por ambientalistas e por lideranças indígenas, o projeto é responsável por parcela significativa da economia de Ourilândia, gerando mais de 2.500 empregos e representando mais de R$ 1,5 milhão em impostos direta ou indiretamente ligados à mineração.

A argumentação do município, falando sobre a relevância do projeto para o desenvolvimento econômico do município e o risco de colapso decorrente da paralisação foi apresentada à Toffoli, sob a forma de um Pedido de Suspensão da Segurança, recurso destinado a sustar ordens cautelares de tribunais inferiores.

Atendendo a pedido do governador Helder Barbalho e do prefeito Romildo Veloso, Dias Toffoli acelerou a apreciação do pedido, tendo promovido inclusive uma audiência de conciliação que chegou a avançar em alguns pontos de consenso, mas a resistência de uma das organizações representativas dos índios inviabilizou o acordo.

Rejeitadas as propostas de conciliação, coube a Dias Toffoli julgar o pedido de Suspensão de Segurança. Considerando que não houve acordo e que ainda não foram feitas duas perícias referidas como essenciais para esclarecer a Suprema Corte sobre os reais impactos humanos e ambientais do Onça Puma, Toffoli achou prudente aguardar as perícias para então exarar sua decisão.

Enquanto isso, Ourilândia do Norte pode viver dias sombrios. Dos 2.500 empregos ligados à Onça Puma, restam pouco mais de 500. A movimentação financeira da cidade despencou e arrecadação municipal encolheu em quase R$ 2 milhões por mês. A comunidade da cidade já chegou a fazer protesto para chamar a atenção das autoridades para a importância do projeto para o desenvolvimento de Ourilândia e da região da PA-279. Fonte: Contraponto

Relator na Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania (CCJC) da Câmara dos Deputados, o suplente de deputado Valtenir Pereira (MDB), que ocupa a cadeira do deputado Carlos Bezerra (MDB), emitiu parecer favorável à PEC 376, de 2009, de autoria do deputado federal Ernandes Amorim (PR), que trata sobre o período de vigência de mandatos políticos.

A medida visa alinhamento dos mandatos políticos de gestores de estados e municípios. Nesse caso os cargos municipais passam a ser disputados juntos com os estaduais e federais. Caso a regra passe a valer, as eleições de 2020 serão canceladas e os prefeitos e vereadores terão seus mandatos alongados até 2022.

A mobilização política é para que a medida seja aprovada esse ano na Câmara Federal.

Se a proposta for aprovada, prefeitos e vereadores serão beneficiados com mais dois anos de mandato. Mas políticos do Executivo não poderão disputar reeleição.

Além do alinhamento dos pleitos, a medida aumenta de 8 para 10 anos, o mandato de senador, estabelece o mandato de 5 anos para todos os cargos eletivos e põe fim à reeleição para prefeitos e governadores.

Fonte: Repórter MT

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) informou nesta quarta-feira (15) que uma criança morreu com suspeita de H1N1. Uma mulher e uma criança estão internadas com sintomas da doença no Hospital Regional do Araguaia, em Redenção, sul do Pará.

Segundo a Sespa, o hospital público recebeu três pacientes, uma mulher adulta e duas crianças, vindos de um hospital particular do município com diagnóstico inconcluso sobre o H1N1.

Já no Hospital Regional de Redenção, uma das crianças acabou morrendo sem que houvesse tempo hábil para a colete de material que pudesse ser analisado para identificar qual vírus das Síndromes Respiratórias Agudas Graves (SRAG) que causou a morte.

A mulher e a outra criança, que também deram entrada no hospital público, seguem internadas com quadro estável. Elas não evoluíram para a classificação grave devido a tratamento administrado. O material coletado dos pacientes foi enviado para o laboratório onde está sendo analisado para que seja identificado qual vírus que ocasionou os sintomas da doença respiratória- G1/PA.

A Polícia investiga o assassinato de uma adolescente de 16 anos na cidade de Parauapebas, no sudeste do Pará. O corpo da vítima foi encontrado na manhã desta quarta-feira (15) em um morro usado como mirante na região central do município.

Em um vídeo que circula nas redes sociais uma facção criminosa assume a autoria do crime e comemora a morte da adolescente.

Eduarda da Silva Azevedo saiu para ir à escola na última terça-feira (14) e não foi mais vista. O corpo da vítima foi encontrado por pessoas que frequentam o mirante e ainda está no Instituto Médio Legal (IML) de Parauapebas.

De acordo com a Polícia o inquérito que investiga o crime têm 30 dias para ser concluído. Prazo que pode ser prorrogado.

Por / G1pará

Jair Bolsonaro usou as redes sociais para anunciar uma redução de 90% nas Normas Regulamentadoras (NRs) de segurança e saúde no trabalho, na última segunda-feira (13).

A primeira norma que será revisada vai ser a de número 12 que, “que trata da regulamentação do maquinário, abrangendo desde padarias até fornos siderúrgicos”. Ao que tudo indica o pacote de revisão deve ser entregue em junho.

No texto divulgado pelo presidente é dito que “existem quase 5.000 documentos infralegais, portarias, instruções normativas, decretos da década de 1940 que ainda são utilizados para nossa fiscalização, de forma arbitrária”. E que “um pequeno empresário chega a ser submetido a 6,8 mil regras distintas de fiscalização”.

Na noite desta segunda-feira (13), o jovem Isaac Land Azevedo de 17 anos, natural de Ananindeua-PA, morreu eletrocutado e queimado causado por fio de alta tensão em um hotel no centro da cidade de Tucumã, no sul do Pará.

Ainda segundo informações o jovem que estava na companhia de uma jovem, teria subido no telhado do hotel e pegado no rede de alta morreu no local. O fato foi presenciada por algumas pessoas, que nada puderam fazer para evitar a tragédia.

Equipe da Polícia Civil esteve no local para os primeiros levantamentos e nesta terça-feira, 14, os advogados do dono do hotel devem comparecer à DP para falar sobre o caso. Afinal, o terraço do prédio está muito próximo da rede elétrica, o que leva ao risco de outras tragédias como a de ontem, mesmo acidentalmente. (Com informações do repórter Jucelino Show, de Tucumã)

Uma briga entre facções no Centro de Recuperação de Redenção, sudeste do Pará, deixou três mortos e três feridos na manhã deste domingo (12). As informações são da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe).

De acordo com a Susipe, o alvo era um detento conhecido como Baiano. Ele foi transferido da Bahia para Redenção, onde teria cometido um homicídio, e tinha suposto vínculo com a facção PCC. Ele estava custodiado em uma cela isolada devido às ameaças de morte. Baiano iria ao Tribunal do Júri nesta terça-feira (14). Ainda segundo informações preliminares, Além do Baiano, outros dois internos foram mortos. Um deles acusado da morte de um irmão de uma liderança de outra facção.

Na ação, cinco pessoas foram feitas reféns, mas liberadas após negociações com representantes da OAB, Promotoria de Justiça, juiz da comarca de Redenção e a direção da unidade prisional. Agentes prisionais, com apoio da Polícia Militar, realizam revista e recontagem dos presos. G1/PA

Preocupados com a conscientização da população e sobre o alto índice de acidentes no trânsito em Ourilândia do Norte e Tucumã, começou, na manhã desta sexta-feira (3), a campanha “Maio Amarelo“. Para marcar o início das ações, uma colisão com vítimas fatais foi simulada na Avenida das Nações, no Centro de Ourilândia.

A intenção, segundo os organizadores, é mostrar o quão devastador é um acidente de trânsito pode ser na vida das pessoas envolvidas. O evento foi realizado por acadêmicos da faculdade Vale dos Carajás na impactantes senas os atores mostrou a realidade da imprudência no trânsito, a cena teve a presença do Instrutor de trânsito do estado Jean Pierre, Secretaria de conscientização de Ourilândia Auderisa Alencar, Glauciete Diretora do DEMUTRAN- Departamento Municipal de trânsito de Tucumã, novos agentes de trânsito de Ourilândia recém efetivado por concurso público municipal, que fecharam parte da via para tornar o cenário o mais real possível.

“É importante fazer a conscientização. O caminho é esse, ir ‘martelando’ as informações, porque quando a pessoa tem acesso à informação, isso ajuda a fazer com que ela tenha mais cuidado”, enfatizou Auderisa ao Blog.

Redação Blog Tiago Araújo.

Duas carretas, uma com óleo diesel e outra com porcelanato, tombaram na manhã desta terça-feira (30), na PA-287, entre Redenção e Conceição do Araguaia.

O acidente ocorreu próximo da ponte sobre o rio São José, limite entre Redenção e Conceição do Araguaia.

Bombeiros de Redenção estiveram no local para limpar a pista, e segundo informações não houve vítima fatal. Motoristas devem ter cuidado, pois a pista ainda oferece perigo devido o óleo que se espalhou na pista. /Otávio Araújo

A Auditoria Geral do Estado (AGE) recomendou ao Ministério Público do Pará (MPPA) e à Polícia Civil a prisão preventiva do ex-governador Simão Jatene e de ex-secretários estaduais de obras. O MPPA e a Polícia ainda não se manifestaram sobre o pedido. O ex-governador disse, em nota, que “lamenta o uso político-partidário de um órgão, que em um passado recente foi reconhecido por isenção e transparência”.

Segundo o órgão, que fiscaliza ações e atos governamentais no PA, Jatene e os ex-titulares da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop) teriam formado um suposto esquema de desvio de dinheiro do programa Asfalto na Cidade.

De acordo com nota divulgada nesta segunda-feira (29), a AGE instaurou uma investigação preliminar para apurar indícios de mau uso do dinheiro público no programa, criado na administração de Jatene, a fim de melhorar a malha viária dos municípios.

Somente em 2018, o Asfalto na Cidade consumiu R$360 milhões, segundo a AGE.

“Durante fiscalização in loco, os auditores confirmaram diversas irregularidades, como obras não executadas ou não concluídas, mesmo com as empresas responsáveis já tendo recebido os valores respectivos”, informou o órgão.

O caso foi denunciado ao MPPA e à Polícia Civil. Um inquérito policial é comandado pela Divisão de Investigação e Operações Especiais (Dioe). Segundo a AGE, a prisão dos investigados é para evitar a destruição de possíveis provas.

Outro lado
O ex-governador Simão Jatene divulgou uma nota dizendo que “jamais conduziu qualquer ação, quer contratação de empresas construtoras, quer para os pagamentos”. Confira nota na íntegra:

“A acusação feita pela AGE, órgão atualmente ligado diretamente ao governador Helder Barbalho, comandada por um dos advogados da campanha do MDB, é absurda e descabida e sem nenhum fundamento. O ex-governador Simão Jatene jamais conduziu qualquer ação, quer para contração das empresas construtoras, quer para os pagamentos.

Trata-se, portanto, de mais um factoide com dupla intenção: desviar a atenção da população pela falta de obras do atual governo – que vem “inaugurando” obras executadas pela gestão anterior e, com a “denúncia”, deixa clara a intenção de tentar atingir politicamente o ex-governador Simão Jatene.

O programa Asfalto na Cidade existe desde 2003, e já mudou pra melhor a paisagem de dezenas de cidades. O ex-governador Simão Jatene lamenta o uso político-partidário de um órgão, que num passado recente foi reconhecido por sua isenção e transparência.”

Fonte: G1 Pará

Salve a terra entre matas e montes
Onde o céu é mais limpo e azulado
A palmeira que orgulha a Amazônia
Vi crescer neste chão desbravo

Como a terra de filhos libertos
Com ornamentos de matas e relvas
Cresce livre, robusto e precoce
O menino peralta da selva

Tucumã da liberdade
Nossas vozes te querem exaltar
E num canto de esperança
Este berço de herói embalar

Braço forte e triunfo regaram
Essa flor que viçosa se abriu
De ousadia, vitória e bonança
Foi a história que o tempo remiu

Filhos teus a plantar liberdade
Vislumbrando um futuro feliz
Embalados em um sonho bravio
Que tem pátria, tem alma e raiz

Tens no seio riquezas guardadas
Expressando infinito valor
Que assegura o direito à partilha
Espontânea oferenda de amor

No teu brilho haja paz e justiça
Nos teus campos perfume de flor
Pelas sendas da tua história
Reine fé, esperança e amor.

FOTOS : Gabriel Alves e Renildo Ferreira

Quem testemunhou a cena segurou o riso, mas não é para rir. A situação foi patética e lamentável, expondo um trabalhador a risco até mesmo de morte. Quem relata a cena em sua página no Facebook é o sempre atento repórter Carlos Baía, de Barcarena. O fato ocorreu na rua Gabriel Furtado, bairro Comercial, naquela cidade. As fotos de Adriano Furtado foram enviadas para o Ver-o-Fato.

Era por volta das 15 horas desta tarde de segunda-feira, quando um trabalhador a serviço da Celpa subiu no poste para efetuar o corte de energia elétrica. A surpresa veio na reação do consumidor, que até então estava dentro da casa.

Quando viu que o operário estava no alto do poste, o consumidor saiu da residência e, furioso, puxou a escada, retirando-a do local, para em seguida atirá-la ao chão, próximo ao veículo da Celpa. Afirmou que a energia da casa não poderia ser cortada pois estaria ele em dia com o pagamento.

Um colega de trabalho do operário ficou apenas olhando, sem nada poder fazer para ajudar o companheiro a descer. “O consumidor estava revoltado, mas nada justifica o ato de colocar em risco a segurança e a vida de terceiros”, comenta Carlos Baía.

“O consumidor usou a forma incorreta de reclamar seus direitos,  pois poderia causar a morte de um pai de família, que alí cumpria apenas ordens superiores. Se este cidadão cai, bate a cabeça e falece? Se cai e fica com problemas físicos ou mentais? Se este é eletrocutado durante a ação revoltosa do consumidor?”, acrescenta o repórter.

E diz mais: “se o erro foi da Celpa, que ela pague por isso”. Para Carlos Baía, tanto o consumidor quanto o operário “deveriam processar a empresa diante do constrangimento que passaram”. O operário, depois de algum tempo, conseguiu descer, após o colega posicionar novamente a escada no poste.

O delegado Ricardo Morel, titular da delegacia de Barcarena, informa que o funcionário da Celpa registrou um boletim de ocorrência. Segundo o BO, o operário sofreu um corte na mão, durante a ação de retirada da escada pelo consumidor.Com informações VerFato

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.146 da Mega-Sena, realizado na noite deste sábado (27) em São Paulo (SP). O prêmio acumulou.

Veja as dezenas sorteadas: 16 – 18 – 31 – 39 – 42 – 44

A quina teve 283 apostas ganhadoras; cada uma levará R$ 30.594,81. A quadra teve 15.338 apostas ganhadoras; cada uma receberá R$ 806,43.

O próximo concurso (2.147) será na quinta-feira (2). O prêmio estimado é R$ 125 milhões.

As principais centrais sindicais do País devem usar o Dia do Trabalho para lançar o indicativo de uma greve geral em 14 de junho.

Este ano, as comemorações do 1º de Maio terão uma inédita união da CUT, ligada ao PT, a centrais sindicais historicamente adversárias, como Força Sindical e UGT.

A conclamação à paralisação geral deve ser feita por todas elas, informa o Painel da Folha.

O famoso Festival do Abacaxi, do município de Floresta do Araguaia, foi declarado patrimônio cultural e artístico do Estado do Pará.

Criada pela ALEPA e sancionada pelo Governo do Pará, a Lei de N° 8.844, foi publicada no Diário Oficial desta sexta-feira (26).

A lei tem como objetivo a preservação, conservação e proteção das formas de expressão, objetos, documentos e músicas do Festival do Abacaxi.

Este ano o município vai realizar a 26ª edição do Festival no mês de maio. O evento é voltado para produtores rurais. Floresta do Araguaia é destaque como principal produtor estadual e nacional, com uma produção de 148,5 milhões de frutos (IBGE 2017). Por Click Xinguara.