As principais centrais sindicais do País devem usar o Dia do Trabalho para lançar o indicativo de uma greve geral em 14 de junho.

Este ano, as comemorações do 1º de Maio terão uma inédita união da CUT, ligada ao PT, a centrais sindicais historicamente adversárias, como Força Sindical e UGT.

A conclamação à paralisação geral deve ser feita por todas elas, informa o Painel da Folha.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>