O esquema de atendimento misto para cadastramento biométrico dos eleitores de João Pessoa e Campina Grande pode fazer com que a meta seja atingida em fevereiro, um mês antes do previsto. A previsão é do secretário de Tecnologia da Informação do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba, Leonardo Lívio. Segundo ele, a meta será alcançada caso a média de atendimentos continue no ritmo que vem sendo registrado nos últimos dias.
Até esta quinta-feira (9), aproximadamente 56% dos eleitores já fizeram o recadastramento no estado. A meta do TRE-PB é de recadastrar 80% dos eleitores até o dia 21 de março.
20140111-073443.jpg

BLOG DO TIAGO ARAÚJO

Surgem novos avanços para o tratamento da doença de Parkinson graças a uma terapia genética experimental que permitiu melhorar a motricidade e a qualidade de vida de 15 pacientes com uma forma avançada da doença.
“Os sintomas motores da doença melhoraram até 12 meses após a administração do tratamento em todos os pacientes, mesmo até quatro anos nos primeiros que receberam os cuidados”, declarou o professor Stéphane Palfi, neurocirurgião francês que liderou um estudo clínico cujos resultados foram publicados na revista médica britânica The Lancet.
O Parkinson é uma doença neurodegenerativa mais comum depois do Mal de Alzheimer. Ela afeta cerca de 5 milhões de pessoas em todo o mundo e 120 mil na França. Conduzido por uma equipe de pesquisadores franceses e britânicos, o estudo clínico em sua fase 1 e 2 traz os resultados apresentados por 12 pacientes tratados desde 2008 pelo professor Palfi no hospital Henri-Mondor de Créteil e de 3 do hospital Addenbrookes de Cambridge (Reino Unido).
A terapia genética ProSavin consiste em injetar diretamente no cérebro um vírus de cavalo inofensivo para os seres humanos, e que pertence à família dos lentivírus, esvaziado de seu conteúdo e “preenchido” com três genes (AADC, TH, CH1), essencial para a produção da dopamina, uma substância que é carente em pessoas com Parkinson.
20140111-082044.jpg

BLOG DO TIAGO ARAÚJO

Com apoio da Vale, a central atua desde 2010 na região

Desde a implantação em Canaã dos Carajás e Parauapebas, em 2010, o Disque Denúncia já recebeu 22.395 ligações. Entre as denúncias mais recorrentes estão a perturbação da ordem pública e os crimes contra a pessoa, contra o patrimônio e contra a criança e o adolescente. Já a central que atende Marabá registrou, desde sua criação em 2011, 5.751 denúncias, sendo mais comuns as ligadas ao tráfico de drogas e ao desrespeito à lei do silêncio.
imageMantido na região com apoio da Vale, o Disque denúncia é um programa de cooperação social que mobiliza a população para colaborar com as autoridades de segurança no combate à violência e na fiscalização de irregularidades. O serviço garante o sigilo absoluto da identidade do denunciante e as ligações não são rastreadas nem identificadas. Pode ser feito todo tipo de denúncia, como as relacionadas à violência doméstica, desrespeito à lei do silêncio, vandalismo, crime ambiental, crime digital e bullying, entre outras.
Para Edson Calil, diretor do Instituto Brasileiro de Combate ao crime, esse tipo de apoio é fundamental. “A parceria com a Vale garante a manutenção do serviço no Sudeste do Pará e ajuda o Disque Denúncia a promover uma cortina virtual de proteção, o que contribui para uma redução significativa nos índices de criminalidade”, explica.
O atendimento em Canaã dos Carajás e Parauapebas é feito pelo (94) 3346-2250 e, em Marabá, pelo (94) 3312-3350, com equipes permanentemente treinadas em escuta qualificada e à disposição 24 horas por dia, sete dias por semana.
Sobre o Disque Denúncia
Criado no Rio de Janeiro, em agosto de 1995, o Disque Denúncia recebe informações anônimas da população sobre atividades criminosas, com base na experiência internacional do Crime Stoppers. As denúncias são entregues a agentes da polícia, que analisam e investigam seu conteúdo. Os resultados do Disque Denúncia são, então, repassados à imprensa para reforçar a imagem do serviço e estimular um maior número de pessoas a prestar informações. O projeto está alicerçado na utilização da mídia como mobilizador da população. Desde que foi criado, recebeu quase dois milhões de denúncias.
BLOG DO TIAGO ARAÚJO

NOTA DE ESCLARECIMENTO / PREFEITURA MUNICIPAL DE ELDORADO DO CARAJÁS -PA
FONTE: ASCOM – ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO /calsione sousa
SEXTA FEIRA 10/01/2014 ELDORADO DO CARAJÁS – PA 
 
A Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Eldorado do Carajás Vem através desta Prestar esclarecimentos Sobre o Episódio Ocorrido Na Ultima Terça-feira Envolvendo o Estagiário de Medicina Dr.Elizeu da Silva Barreto.
Informamos Ao Publico Geral e Usuários da Rede Municipal de Saúde de Eldorado Que é De Interesse da Prefeitura deixar Claro que o Estagiário Citado Na Matéria Publicada Não Estava Trabalhando de Maneira Irregular, Segundo a Direção do hospital Municipal o Dr. Elizeu da Silva Barreto Era estagiário e Trabalhava Sob Supervisão dos Médicos; Dr. Carlos e Dr. guerino, Ambos Registrados No Conselho Regional de Medicina (CRM).
Informamos Ainda Que Como Estagiário o Dr. Eliseu Suposto Acusado, Não Poderia Prescrever Recita ou Muito Menos Consultar, o Mesmo apenas acompanhava o Trabalho dos Médicos de Plantão e Observava os Atendimentos Como é de praxe nos Casos de Estágio.
É lamentável Que a policia Civil Tenha Agido Sem Investigar o Caso ou Perguntar a Direção do Hospital Sobre a situação do Médico, simplesmente Chegou Com Uma denuncia Anônima e Já foi Dando Voz de Prisão ao Rapaz !
Sobre as Supostas receitas Prescrevidas Pelo Dr. Elizeu Com Carimbo do Dr. Carlos Ozario Lacerda ! Informamos que o Próprio Dr. Carlos é quem Analisava os Casos de Cada Paciente e Prescrevia as Receitas de acordo com Cada situação do Paciente, e Não o Dr. Elizeu Como Supõem as matérias Publicadas nas redes Sociais.
Pois o estagiário era Supervisionado Pelo Próprio Dr. Carlos e Dr. Guerino e Ainda Não Poderia Exercer a Pratica da Medicina Sem Apresentar a sua Inscrição no CRM.
O Estagiário só Foi Aceito no Hospital Após a Confirmação e Acordo Entre a Faculdade de Medicina da Bolívia Onde o Dr. Elizeu Faz o Curso Inclusive em faze de Conclusão e o Município de Eldorado, Tudo de acordo Com a Léi , com as documentações Necessárias de Contrato e Comprovação da Justiça Dentro das medidas Cabíveis Nesse Caso.
Só Então o Estudante Foi Aceito Pelo Hospital Municipal Apenas Como Estagiário e Sob Supervisão de Médicos Experientes e Com Registro No Conselho Regional de Medicina.
Nada Tem Haver o Prefeito Divino Campos Com o Ocorrido Como Citou o Locutor da Radio Liderança FM Vanderlei Mota Em seu Programa matinal, O Prefeito Tende a Zelar e Proteger o bom Funcionamento da Saúde Publica como tem Feito desde que Assumiu seu Mandato.
Não Se Permite irregularidades Ou Episódios de Tal Gravidade dentro da Gestão do Prefeito DIVINO CAMPOS, sendo Tudo isso Um Grande e lamentável caso de equivoco por parte da Policia Civil.
Sem Mais para o momento Agradecemos a Compreensão de Todos e Nos Colocamos a Disposição para Prestar Maiores Esclarecimentos Sobre o Assunto.
Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Eldorado dos Carajás
BLOG DO TIAGO ARAÚJO

O Prefeito de Parauapebas, Valmir Mariano, nomeou na última quarta-feira, 8, o novo secretário municipal de Segurança Institucional e Defesa do Cidadão. Assume a pasta Hipólito do Nascimento Gomes, 31 anos, casado e pai dois filhos. Natural de Imperatriz, Maranhão, Hipólito chegou a Parauapebas há 17 anos, onde constituiu família e consolidou sua carreira profissional.
Ele é funcionário público municipal concursado e atualmente está em licença não remunerada. Empresário há oito anos, o novo secretário é formado em Contabilidade e Engenharia Civil.
Hipólito Gomes trabalhou no processo de implantação do Departamento Municipal de Trânsito e Transporte (DMTT), que fará parte da estrutura da nova secretaria.

IMG-20140110-WA0029
Momento em que o prefeito Valmir Mariano dava posse a Hipólito do Nascimento Gomes no cargo de secretário de Segurança Institucional e Defesa do Cidadão – SEMSI
20140110_152652

A nomeação de Hipólito é da cota do Solidariedade, leia-se vereador Devanir Martins (SDD), de quem o neófito secretário é genro.
BLOG DO TIAGO ARAÚJO

Botafogo200 fotos

Sexto reforço do Botafogo, Airton foi apresentado e minimizou o fato de ter defendido o Fla Vitor Silva / SSpress

O Botafogo apresentou oficialmente, nesta quinta-feira, a empresa telefônica TelexFree como sua nova patrocinadora em 2014. A companhia foi acusada pelo Ministério Público do Acre de atuar como pirâmide financeira e teve suas atividades suspensas no Brasil desde julho de 2013. A diretoria disse que não iria se manifestar sobre o assunto e apenas exaltou a parceria com os americanos.
“Gostaria de agradecer a presença de todos em momento festivo, na medida que concluímos uma parceria muito importante para o clube e que renderá bons frutos. Primeiro, é uma empresa com sede nos Estados Unidos e acompanhamos na imprensa a questão no problema do Acre. O Botafogo não ira se manifestar, apenas eles. Podemos dizer que a empresa é legalizada na Anatel e, com isso, pronta tecnicamente para operar. Outras questões serão respondidas por eles”, disse o diretor executivo do Botafogo, Sérgio Landau.
Enquanto o Botafogo se calou sobre o assunto, os representantes da TelexFree foram bombardeados com perguntas sobre o fato. Carlos Wanzeler, diretor de tecnologia, alegou que o Alvinegro fechou com a empresa americana e não com a Impactus, que representa a companhia no Brasil e, portanto, o clube não teria que se envolver em tal polêmica.
“A parceria é com a TelexFree, que é dos Estados Unidos. Não tem nada a ver coma Impactus, que nos representa no Brasil. Acredito na justiça brasileira. Hoje a TelexFree é muito bem conceituada internacionalmente. Totalmente legalizada. Somente o Acre está nos julgando e tenho certeza que vão voltar atrás. É até uma covardia não dar a oportunidade de se inteirar sobre a empresa. Acredito na justiça e que vamos resolver isso rapidamente”, afirmou Wanzeler.
Quem também esteve presente foi o presidente da TelexFree, James Merrill, que se fez um pronunciamento em inglês, se desculpando por não falar em português – apesar de ter soltado algumas palavras, como “muito obrigado” e “desculpe, não falar português”.  Ele citou a paixão do brasileiro pelo futebol e que isso facilitará a entrada da empresa no país.
“Você não precisará falar português para entender a paixão do brasileiro pelo futebol. Nos associar com um clube como o Botafogo é exatamente o que a empresa precisava para levar seu nome para o país e mundo todo. Ter o nome nessa camisa é motivo de orgulho grande e significa muito para nós”, comentou Merrill.
No fim, Sergio Landau foi perguntado se a reputação da TelexFree no Brasil poderia prejudicar a imagem do Botafogo ou em futuras negociações. O dirigente disse que o caso foi estudado pelo Alvinegro, que decidiu fechar o negócio. “O Botafogo avaliou essa questão. No mercado isso é natural. A TelexFree estudou o Botafogo, se tinha condições de atender suas necessidades, e o Botafogo fez a mesma coisa. Não vimos nenhuma objeção nessa parceria”, concluiu.

Ampliar

Seedorf cabeludo, É o tchan e Ronaldo no auge… A última vez do Botafogo na Libertadores13 fotos

1 / 13

O Botafogo está afastado da Copa Libertadores desde 1996, mas retornará em 2014. Na última participação do clube no torneio, o mundo era bastante diferente. Seedorf tinha cabelo, a banda “É o Tchan” estava em todas as rádios e TV”s do Brasil e Ronaldo era considerado o melhor do mundo. Veja o que mudou neste intervalo em que o Alvinegro ficou fora da competição continental. Associated Press, AP e Reprodução
BLOG DO TIAGO ARAÚJO

Empresa cujos bens estão bloqueados no Brasil devido a uma grave acusação de formação de pirâmides terá sua marca estampada na camisa do clube

Marketing

Botafogo assina contrato de patrocínio com a TelexFree

Empresa cujos bens estão bloqueados no Brasil devido a uma grave acusação de formação de pirâmides terá sua marca estampada na camisa do clube

Botafogo exibe camisa com o logo da Telexfree durante anúncio de patrocínio no CT João Saldanha, no Rio de JaneiroA empresa TelexFree, investigada no Brasil por comandar um esquema bilionário de pirâmide financeira, fechou parceria nesta quinta-feira com o clube Botafogo, do Rio de Janeiro. O contrato foi firmado pela subsidiária americana da TelexFree, tendo em vista que, no Brasil, a empresa teve suas operações bloqueadas pela Justiça, assim como todo o seu patrimônio e o de seus sócios. Desde então, a companhia vem angariando brasileiros para colocar dinheiro em suas subsidiárias estrangeiras, sobretudo na América Latina (Bolívia e Paraguai), Estados Unidos, e até no Japão.
A marca da empresa estará estampada na parte inferior da camisa do time, abaixo da Guaraviton, patrocinadora principal. A entrada da TelexFree ocorreu logo após a Havoline não renovar o contrato. Participaram do anúncio o diretor-executivo do clube, Sergio Landau, o diretor de Marketing Ayrton Mandarino, o presidente da TelexFree Internacional James Merrill e o tesoureiro da empresa, Carlos Wanzeler. O valor do patrocínio não foi divulgado mas, segundo os diretores, o dinheiro virá da empresa americana, que não teve sua operação bloqueada.

Segundo Landau, a escolha da parceria se deu devido à “abrangência” da TelexFree no mercado internacional. “Estamos namorando o mercado americano há um tempo e a TelexFree pode nos ajudar a nos aproximarmos. Se olharem a base internacional da empresa, podem imaginar onde o Botafogo chegará”, afirmou o executivo, segundo nota publicada no site do clube alvinegro.
Durante o anúncio, o diretor do Botafogo não quis se manifestar sobre os problemas da empresa com a Justiça brasileira e afirmou que o acordo com a TelexFree já estava fechado no final de dezembro.


Investigação — A operação da TelexFree no Brasil foi bloqueada em junho do ano passado, após uma força-tarefa de Ministérios Públicos apurar irregularidades em inúmeras empresas que praticam o chamado ‘marketing multinível’, que consiste na remuneração dos vendedores com base não só na venda direta de produtos, mas também na quantidade de novos vendedores que conseguem trazer para a empresa. No caso da TelexFree, os vendedores são chamados de divulgadores.
A empresa alega que comercializa, tanto no Brasil quanto no exterior, um sistema de telefonia via internet, de tecnologia Voip (Voice Over Internet Protocol). O problema detectado pelo Ministério Público é que a maior parte da receita da empresa não é proveniente da venda de produtos, e sim do fato de os ‘divulgadores’ investirem dinheiro na empresa sem ao menos vender qualquer tipo de plano Voip. Ao longo de 2013, o site de VEJA conversou com diversos divulgadores que sequer haviam usado o sistema Voip. Seu trabalho consistia em investir na empresa e passar o dia postando mensagens em sites da internet e redes sociais chamando novas pessoas para aderir à TelexFree. “O dinheiro dos novos entrantes era direcionado para pagar o lucro dos que entraram primeiro, daí o nome de pirâmide. Esse tipo de negócio é insustentável no longo prazo”, explicou o procurador Hélio Telho, do MP de Goiás.
Até o momento, o MP tenta um acordo com a TelexFree para fazer com que a empresa concorde em usar o dinheiro bloqueado para ressarcir os divulgadores que ficaram com suas economias ‘presas’ na empresa. Estima-se que mais de 600 milhões de reais estejam sob bloqueio e mais de 1 milhão de divulgadores tenham sido lesados.

 

BLOG DO TIAGO ARAÚJO

Líder do Bom Senso, zagueiro assegura que movimento trabalhará muito em 2014 e critica Confederação por rebaixamento da Portuguesa decidido no Tribunal.

O zagueiro Paulo André não poupou críticas à CBF (Confederação Brasileira de Futebol) no retorno ao trabalho em 2014. Líder do Bom Senso FC, movimento criado para reivindicar melhores condições no futebol em âmbito nacional, o jogador admitiu que os avanços no ano passado foram poucos e assegurou que não dará folga à entidade nesta temporada. A intenção, caso os responsáveis pela Confederação não acenem com mudanças, continua sendo promover greves nos campeonatos. 
– É mais do que possível. Não tem nada descartado. Essa seria a única medida viável para que as pessoas que dirigem futebol se preocupem com o que estamos falando. O Bom Senso vai tentar diálogo e algumas outras ações para que os responsáveis possam tomar alguma atitude. Lamentamos o desprezo e a falta de preocupação com o futebol brasileiro, que está jogado às traças – desabafou, em entrevista coletiva no CT Joaquim Grava.
 

Em pré-temporada com o Corinthians, que voltou a treinar nesta segunda-feira, Paulo André deixou claro que o foco do Bom Senso é debater um calendário equilibrado. O zagueiro citou a dificuldade dos atletas que jogam em clubes menores, cuja temporada se resume aos estaduais, disputados no primeiro semestre. Além disso, o movimento busca o diálogo entre jogadores e diretorias para que não haja salários atrasados e que as condições de trabalho sejam melhores.
O rebaixamento da Portuguesa – que acabou na Série B do Campeonato Brasileiro por conta da escalação do meia Héverton em situação irregular na última rodada da competição – foi outro assunto que ganhou atenção de Paulo André. O zagueiro preferiu não comentar se a queda da Lusa foi justa, mas acredita que toda a confusão após o encerramento do torneio é resultado da má organização da CBF.

– A desorganização do campeonato é tão grande que acarretou um problema ridículo. Em um campeonato de escola, de clube, o mesário não deixa o cara que está proibido jogar. A CBF tem um cara para isso, que é o delegado da partida, e nada acontece. Se a punição é correta ou não, não sei. Deveria punir? Talvez. Mas é fruto da desorganização. Agora já foi. E se tentarem uma virada de mesa, vai ficar mais explícito ainda – argumentou. 
– A prioridade número um da Uefa (Federação Europeia) é a capacitação dos treinadores, porque sabem que eles organizam e estão por trás do espetáculo. E a da CBF? Vender patrocínio da Seleção? Não sei.

Paulo André deixou claro que todos os comentários são sua opinião pessoal, e não do Bom Senso, que envolve quase mil jogadores. Apesar das férias no calendário do futebol, o zagueiro destacou a conversa entre os atletas no mês de dezembro e assegurou que, em breve, novas ações como as que ocorreram no segundo turno do Brasileirão do ano passado acontecerão.

 

BLOG DO TIAGO ARAÚJO

Valor supera em 42,9% o registrado em todo o ano de 2012.
Somente em dezembro, ingressaram na poupança R$ 11,2 bilhões.

 A poupança voltou a bater recorde de captação em 2013, com um total de R$ 71 bilhões. Esse é o montante em que os depósitos superaram as retiradas nas cadernetas em todo o ano passado, informou nesta terça-feira (7) o Banco Central.

Em todo o ano de 2013, as cadernetas receberam depósitos de R$ 1,43 trilhão. Já as retiradas foram de R$ 1,36 trilhão

O resultado de 2013 é 42,9% superior ao registrado em 2012, quando ingressaram na poupança R$ 49,71 bilhões – valor que era até então o maior já captado pela caderneta de poupança para um ano fechado desde o início da série histórica do BC, iniciada em 1995.

Em todo o ano de 2013, as cadernetas receberam depósitos de R$ 1,43 trilhão. Já as retiradas foram de R$ 1,36 trilhão – a diferença é a captação líquida de R$ 71 bilhões.
Apenas no mês de dezembro de 2013, a poupança captou R$ 11,2 bilhões, saldo do total de depósitos (R$ 148,5 bilhões) menos os saques (R$ 137,3 bilhões) registrados no período.
O BC informou ainda que os rendimentos creditados aos aplicadores no ano passado somaram R$ 30,5 bilhões. Com isso, a poupança fechou 2013 com um saldo total de R$ 597,9 bilhões – ao final de 2012, esse valor era de R$ 496,3 bilhões.


Rendimento da poupança
Com a decisão tomada no final de novembro pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central de elevar a taxa básica de juros da economia brasileira para 10% ao ano, passou a haver um “equilíbrio” maior entre os rendimentos da caderneta de poupança e dos fundos de renda fixa, segundo análise da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac).

Isso ocorre porque o rendimento dos fundos de renda fixa sobe junto com a Selic. Já o rendimento das cadernetas, quando a taxa de juros está acima de 8,5% (o que acontece desde agosto de 2013), é fixo em 6,17% ao ano mais a variação da Taxa Referencial.
Caso a taxa de juros esteja igual ou abaixo de 8,5% ao ano, o rendimento é de 70% da aplicação, mais a Taxa Referencial. As regras de remuneração da nova poupança foram mudadas em maio do ano passado, para aplicações feitas de 4 de maio de 2012 em diante.

 

BLOG DO TIAGO ARAÚJO

O projeto regulamentará o chamado Marketing Multinível, quando um produto é vendido em sistema de rede e escala de remuneração.
Marketing Multinível ou marketing de rede é a modalidade de comercialização de bens ou serviços por meio de vendas diretas ramificadas em vários níveis de remuneração, sendo bonificados pela revenda ou pelo consumo próprio, bem como pelo recrutamento de novos empreendedores para integrarem a rede, podendo ainda haver participação no lucro líquido, de acordo com a política de remuneração da operadora, o contrato de adesão do empreendedor e o plano de viabilidade econômico-financeira da operação.
Este projeto de lei obrigará a empresa a se registrar e ter plano econômico aprovado por banco que faça parte do sistema financeiro nacional para poder realizar negócios de marketing multinível
A empresa será obrigada a emitir nota fiscal na compra dos produtos e deverá criar um fundo de reserva capaz de ressarcir os novos adeptos ao sistema nos últimos seis meses, caso o sistema desmorone, principal preocupação em esquemas piramidais.
Pelo projeto ficará proibida toda atividade que inviabilize ou restrinja o livre exercício do marketing multinível.
De acordo com os autores da proposta, é necessário que haja uma regulamentação de uma modalidade de negócios que tem crescido muito não só no Brasil. O objetivo é coibir abusos e fraudes contra empreendedores individuais.

BLOG DO TIAGO ARAÚJO

Presidente do Senado solicitou aeronave por motivo de ‘serviço’, diz FAB.
Na agenda oficial do senador não consta evento em Pernambuco.

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) usou avião da Força Aérea Brasileira (FAB) em viagem entre Brasília e Recife na última quarta-feira (18). No dia seguinte, submeteu-se a cirugia de implante capilar na capital pernambucana. A informação foi divulgada na edição deste sábado (21) do jornal “Folha de S.Paulo”. Apesar de não constar na agenda de Renan participação em evento oficial em Pernambuco, no registro de voos da FAB a viagem é justificada por motivo de “serviço”.

  •  

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), conduz sessão deliberativa (Foto: Moreira Mariz/Ag.Senado)O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL),
em sessão deliberativa (Foto: Moreira Mariz/Ag.Senado)

O G1 entrou em contato com a assessoria de imprensa da Presidência do Senado mas não obteve retorno até  a última atualização desta reportagem. A assessoria de imprensa da FAB informou que disponibiliza as aeronaves para autoridades conforme solicitação de serviços sem questionar a razão do compromisso. No registro de voo de Renan da última quarta consta a previsão de quatro passageiros.

Renan passou por procedimento cirúrgico de implante capilar durante aproximadamente 7 horas nesta quinta-feira no Hospital Memorial São José, área central de Recife. De acordo com o médico que realizou a cirurgia, foram implantados mais de dez mil fios de cabelos. Renan passava bem após o procedimento.

Segundo decreto presidencial 4244, de 2002,, autoridades como ministros de Estado e o presidente do Senado, podem viajar em aviões da FAB nas seguintes circunstâncias: por motivo de segurança e emergência médica; em viagens a serviço; e em deslocamentos para o local de residência permanente. A residência permanente de Renan fica em Maceió, capital alagoana.
Em junho deste ano, Renan fez viagem em avião da FAB entre Maceió e Trancoso para acompanhar o casamento da filha do líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM). Apesar de inicialmente ter dito que não devolveria o valor referente ao voo, Renan recuou e anunciou a devolução aos cofres públicos R$ 32 mil.

Antes da devolução, Renan chegou a afirmar que usou o avião porque, como presidente do Senado, exerce um cargo de representação. “Deixa eu explicar. O avião da FAB usado por mim é um avião de representação. E eu o utilizei como tenho utilizado sempre, na representação como presidente do Senado”, declarou na ocasião.

Câmara e Ministério
Também em junho, o presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), usou um avião da FAB em junho para viagem de ida e volta com seis acompanhantes entre Natal e o Rio de Janeiro.

Nesse período, Alves disse que teve encontro com o prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB-RJ) e assistiu à final da Copa das Confederações, entre Brasil e Espanha, no Maracanã. Depois da divulgação da viagem, Alves anunciou a devolução de R$ 9,7 mil, como valor equivalente ao preço das passagens em voo comercial.

O ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves, também devolveu dinheiro aos cofres públicos este ano por uso de aeronave da FAB com fins pessoais. Ele anunciou em setembro a devolução de gasto por viagem entre o Ceará e o Rio de Janeiro, onde ele assistiu à final da Copa das Confederações, entre Brasil e Espanha. O valor devolvido não foi informado.

BLOG DO TIAGO ARAÚJO

Passageiros da TAM precisaram dormir em ônibus em terminal de Campinas.
Depois de falha mecânica, companhia não conseguiu remanejar tripulantes.

Passageiros aguardam voo para Brasília no Aeroporto de Viracopos, em Campinas (Foto: Silvana Gontijo)Passageiros aguardam voo para Brasília no
Aeroporto de Viracopos (Foto: Silvana Gontijo)

Após atraso de 15 horas, o voo 3640 da companhia TAM partiu do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), com destino a Brasília (DF), no fim da madrugada deste sábado (21), e chegou no Aeroporto Juscelino Kubitschek por volta das 8h. A demora causou tumulto entre passageiros e funcionários da empresa na noite de sexta-feira (20). O grupo de 113 pessoas chegou a embarcar na aeronave, mas precisou deixar o avião e foi colocado em ônibus estacionados no terminal para aguardar o novo horário. O voo previsto para as 14h57 de sexta partiu de Campinas às 5h57 de sábado.
Segundo a companhia áerea, houve uma falha mecânica inesperada que impediu a decolagem, mas depois disso a empresa não conseguiu remanejar uma equipe de tripulantes substituta para o voo. Dos 113 passageiros que deveriam seguir viagem para Brasília, apenas 67 aceitaram aguardar as 15 horas. Os outros passageiros remarcaram as passagens, de acordo com a TAM.
A funcionária pública de Vinhedo (SP), Silvana Gontijo Golveia, de 48 anos, era uma das passageiras do voo e conta que o grupo chegou a entrar na aeronave à tarde, mas a companhia pediu que todos deixassem o avião por causa do problema mecânico. Segundo a servidora, quatro horas depois, por volta das 20h, o grupo foi acomodado em ônibus e levado até uma segunda aeronave, que os transportaria. Mas, mais uma vez, a decolagem foi cancelada. Os passageiros dormiram em ônibus fretados pela TAM até embarcarem novamente na madrugada deste sábado
“Quando achamos que iríamos enfim viajar, ficamos presos dentro do ônibus durante 45 minutos em frente ao avião. Eles disseram que a tripulação se negava a nos levar. As pessoas perderam velório, compromissos, festas”, conta. Silvana relatou que a TAM informou os passageiros que a tripulação estava com excesso de horas extras de voo e, por isso, se negavam a seguir viagem. Uma equipe da EPTV, afiliada da Rede Globo, presenciou o tumulto no saguão do aeroporto, por volta das 21h30.

Passageiro passa mal no Aeroporto de Viracopos, em Campinas (Foto: Silvana Gontijo)Passageiro passa mal no Aeroporto de Viracopos,
em Campinas (Foto: Silvana Gontijo)

O grupo de passageiros bateu boca com funcionários da companhia e uma pessoa chegou a desmaiar em meio à confusão. A servidora pública relata que houve mais tumulto durante a madrugada. “Eu até sai de perto porque fiquei com medo. As pessoas estavam cansadas, alteradas, por causa de todo o estresse, mas também pela expectativa e ao mesmo tempo frustração de não saber quando de fato nós iríamos decolar”, lamenta Silvana Gontijo Golveia. Ela acompanhava o marido para um evento em Brasília na noite de sexta-feira, mas não conseguiram participar por causa do atraso.
A companhia
Por meio de assessoria, a TAM informou que o voo 3640, com saída prevista para as 14h57 com 113 passageiros, foi reprogramado para 20h30 por causa de uma manutenção não-programada. Esta viagem, que seria feita com um avião que saiu de Guarulhos (SP), na Grande São Paulo, também não foi realizada, segundo a companhia aérea, em virtude do ‘horário de regulamentação da tripulação’ – que já havia realizado o máximo de horas permitidas e não poderia continuar a jornada de trabalho.
De acordo com a TAM, uma nova equipe foi acionada e o voo, com destino a Brasília, foi remarcado para 0h45 deste sábado, mas foi reprogramado para às 5h40. O voo partiu de Viracopos às 5h57. A assessoria da da companhia reiterou que durante o período de espera os passageiros receberam toda assistência necessária, incluindo alimentação e hotel. Além disso, informou que os passageiros que não quiseram embarcar na aeronave substituta puderam remarcar as passagens e que também forneceu orientações no aeroporto de Campinas.

G1

BLOG DO TIAGO ARAÚJO

Sistema de pagamentos dos EUA contratado pela empresa, suspeita de pirâmide financeira, permite indicação de endereço no País no cadastro obrigatório

A Telexfree ainda permite cadastros de moradores do Brasil – apesar de uma decisão judicial ter impedido o negócio no País há seis meses, por suspeita de ser uma pirâmide financeira. Nesta semana, o iG conseguiu se inscrever e indicar um endereço brasileiro no sistema de pagamentos contratado pela empresa, o E-Wallet.
Apresentada como um modelo de ganhar dinheiro com venda de serviço de telefonia VoIP e colocação de anúncios na na internet, a Telexfree conquistou 1 milhão de pessoas no País, chamados de divulgadores. Para se ter uma ideia do sucesso, o termo “Telexfreee” foi o segundo mais buscado no Google em 2013. Bateu, inclusive, a novela “Salve Jorge” e o reality show “A Fazenda”.
Desde junho, quem acessa o site em português da Telexfree encontra um aviso de que a “estão proibidas novas adesões à rede Telexfree”. A determinação foi imposta pela 2ª Vara Cível de Rio Branco, a pedido do Ministério Público do Acre (MP-AC), que investiga a empresa.
Para driblar o bloqueio, basta um clique, conforme explica um divulgador que conversou com a reportagem do iG por meio do Skype – em tese, um concorrente do Voip da Telexfree – sem se identificar.

“Acessa o site normal [da Telexfree] e clika [sic] na bandeira americana”, orienta o divulgador João*, que indicou a reportagem para que fizesse parte do grupo de divulgadores. “Vamos acessar o site americano.”
Orientação semelhante foi recebida do divulgador Sílvio*, ao qual a reportagem chegou por indicação de Fanny*, apontada como uma da “top 10” integrantes da Telexfree nos Estados Unidos.
Para o MP-AC, o serviço de Voip, apontado como uma das principais fontes de faturamento da empresa, é apenas uma fachada. Os recursos obtidos pela empresa viriam das taxas de adesão pagas pelos divulgadores, que vão de US$ 289 a a US$ 1.375.
“Quando entrei, eu pretendi apenas fazer as postagens [de anúncios], mas a Fanny começou a enviar pessoas. Aí eu fui cadastrando e fazendo binário e trinário e residual [termos usados para identificar os bônus pagos pela Telexfree].  Agora minha renda ao todo é R$ 5.200″, conta Sílvio, que afirma estar há cinco meses “na rede dos EUA”.
São Paulo, Massachusetts
Na página de cadastro, o Brasil está ausente da lista de países de residência, mesmo no site em inglês. Mas o interessado em fazer parte do grupo pode, mesmo depois de informar que mora na cidade de São Paulo, escolher o estado americano de Massachusetts, por exemplo, conforme indicado pelo site, e completar o cadastro, como fez o iG.
Concluído o cadastramento, é preciso registrar-se no E-Wallet, um sistema americano de transação de dinheiro pela internet. Nele, é possível escolher Brasil como o país de residência.

Reprodução/iG 20.12.2013

Cadastro no E-Wallet da Telexfree: possibilidade de indicar o Brasil como local de residência

Colocar o endereço correto é necessário, uma vez que, de acordo com os divulgadores consultados, é para onde será enviado o cartão da E-Wallet que permite sacar, no Brasil, os rendimentos obtidos com a Telexfree. O sistema, entretanto, permite transferências para cartões de crédito ou débito. Os saques podem ser feitos no Brasil em caixas eletrônicos de cinco bancos, segundo informa o vídeo da Telexfree.
“Vc pode sacar com o cartão de debito que eles lhe envia [sic] no endereço do Brasil”, diz Sílvio. 
A reportagem não chegou a fazer transações de dinheiro pelo sistema, e a Telexfree não comentou as informações. Em e-mail, a equipe do sistema E-Wallet informou haver “restrição” ao acesso a partir do Brasil, e orientou a reportagem a procurar a Telexfree.
Empresas nos EUA

A decisão que bloqueou as atividades da Telexfree no Brasil foi emitida contra a Ympactus Comercial LTDA., empresa fundada em 2010 no Espírito Santo, e contra os seus sócios Carlos Costa, Carlos Wanzeler e James Matthew Merrill.
O grupo detém outras duas empresas nos Estados Unidos: a Telexfree Inc, fundada em 2002 em Massachusetts e que tem Merril e Wanzeler como diretores; e a Telexfree LLC, de Nevada, administrada por Costa, Merril e Wanzeler. 
Em novembro, Costa afirmou ter proposto ao MP-AC a possibilidade de os divulgadores do Brasil participarem da “Telexfree americana”. A proposta não foi aceita.
Para a promotora Alessandra Marques, uma das responsáveis pela apuração, o MP-AC poderá acusar os sócios de estarem descumprindo a decisão judicial se ficar provado que estão por trás da continuidade dos cadastros de brasileiros na rede Telexfree.
“[Se ficar provado] o descumprimento da decisão da juiza, nós pediremos a multa. Se ficar comprovado, nós vamos pegar o dinheiro [bloqueado] e executar [a multa]”, afirmou Alessandra à reportagem.
A reportagem procurou dois advogados da Telexfree e a IPayout System. Ambas não quiseram comentar as informações para a reportagem.
* Os nomes dos entrevistados foram modificados para preservar sua identidade.

Informações do IG

BLOG DO TIAGO ARAÚJO

O jogo de gato e rato entre o Ministério Público do Acre e a Telexfree, acusada pelos procuradores de operar uma pirâmide financeira, ganhou mais um episódio. Agora, a Telexfree ameaça processar os procuradores por ‘bagunçar o processo’.
  Em um novo vídeo, o sócio e diretor de marketing da empresa, Carlos Costa, afirma que o Ministério Público “acaba bagunçando o processo”. Segundo ele, o MP “primeiro pede uma coisa e depois pede outra”.
O novo impasse refere-se a 2 pontos. O primeiro é a inversão do ônus da prova, o jargão jurídico para indicar quem é obrigado a apresentar as provas no processo – o acusador ou o réu.
  No início de outubro, a juíza Thaís Queiroz de Oliveira Khalil, da 2ª Vara Cível da Comarca de Rio Branco, determinou que é obrigação do Ministério Público provar as acusações contra a Telexfree.
“Esmagador” – Nesta semana, os procuradores apresentaram um recurso para reverter a decisão. O MP argumenta que a Telexfree não apresentou os documentos requisitados, o que impediria a formulação de provas e travaria o processo.
No vídeo, Costa afirma que isso mostra uma mudança de posição do MP. Inicialmente, segundo o sócio da Telexfree, os procuradores teriam admitido que poderiam provar as acusações. Agora, eles teriam recuado, de acordo com Costa.
  Com base nisso, o sócio da Telexfree afirma que os advogados da empresa estão “preparando uma resposta esmagadora” que inclui um pedido de multa contra o Ministério Público.
“O Ministério Público está fazendo algo muito errado perante a Justiça”, disse Costa no vídeo. O pedido de multa seria baseado nos artigos 14º, 17º e 18º do Código de Processo Civil, o conjunto de leis que estabelece como um processo deve ser elaborado e apresentado à Justiça.
O artigo 14º trata especificamente da apresentação de provas à Justiça e proíbe a elaboração de “provas inúteis ou desnecessárias”, além de outras sem fundamentos. Já os artigos que sustentariam o pedido de multa são o 17º e o 18º, que tratam dos litigantes de má-fé, isto é, quem se envolve em um processo judicial com más intenções.
Esses artigos determinam que um litigante de má-fé pode ser punido com uma multa de até 1% do valor da causa, além de uma indenização para a parte ofendida e o pagamento de todas as despesas do processo.
“Eles [o MP] não têm nada. Esta é uma empresa séria; de pessoas sérias”, afirma Costa. O sócio da Telexfree afirma que apresentou aos procuradores milhares de páginas de documentos. Com mais essa briga, o volume de papel envolvendo o caso só tende a crescer.
Fonte acrealerta.
BLOG DO TIAGO ARAÚJO

autor: Pablo Teixeira

Milhões de pessoas
em todo o mundo estão
fazendo fortuna com
Marketing Multinível
Até quando você vai se
fechar para um mercado
global de US$ 200 bilhões?

Embora essa seja uma indústria bilionária, da qual milhões de pessoas fazem parte ao redor do mundo, talvez você ainda não saiba o que é multinível. Assim, vou tentar, com este artigo, lhe esclarecer acerca desse modelo de negócio, seus números, seu potencial e como você também pode se beneficiar disso tudo. Se ler este artigo atentamente, assim como os demais posts deste blog, poderá identificar nessa indústria o modelo de negócio com o qual você sempre sonhou. Particularmente, eu considero esse um “negócio inteligente” e, sobretudo, muito atual, devido à possibilidade de trabalho a partir de casa que temos hoje em dia com a internet. Já deu pra perceber que o multinível é muito mais que dinheiro, né!? Então, se você busca um negócio que lhe proporcione um estilo de vida invejável, saúde, tempo livre, liberdade financeira e ainda por cima o risco de ficar milionário, seja bem vindo.
Explicando o que é Multinível
O Marketing Multinível (MMN), também conhecido como Marketing de Rede, já representa 96,7% dos US$ 32,18 bilhões de faturamento do setor de Vendas Diretas nos Estados Unidos (fonte: DSA – Direct Selling Association ). No Brasil, porém, essa onda apenas começou a se formar. Segundo a última divulgação feita pela ABEVD, em 2009 o setor registrou um crescimento de 18,4% em relação ao último ano, com um movimento de R$ 21,858 bilhões. O Brasil já é o quinto maior mercado mundial de Vendas Diretas, embora o Marketing Multinivel ainda represente menos de 10% desse faturamento. Parece pouco, mas vale lembrar que o Marketing Multinível dobrou sua participação nos últimos três anos e vem ganhando cada vez mais espaço na mídia.
MARKETING MULTINIVEL: UM NEGÓCIO LEGÍTIMO, LEGAL E ÉTICO.
Autores consagrados já se renderam ao Marketing de Rede, indicando-o aos seus milhares de leitores e seguidores, por todo o mundo, como uma das melhores alternativas à quem deseja empreender, mas não dispõe de muito capital ou habilidade para gerir toda a complexidade de um negócio tradicional. Entre algumas dessas personalidades do mundo dos negócios, podemos destacar: Donald Trump, Robert Kiyosaki, T. Harv Eker, Roberto Shinyashiki, Lair Ribeiro, Mauro Halfeld, apenas para citar alguns dos mais influentes. Mais abaixo você poderá ver algumas citações feitas por essas pessoas e, inclusive, um discurso do ex-presidente norte-americano, Bill Clinton, referindo-se à indústria do Marketing Multinível.
Mas o que é o Marketing Multinível
Trata-se de uma estratégia empresarial de distribuição de bens e serviços, onde a divulgação dos produtos se dá pela indicação “boca a boca” feita por distribuidores independentes. Por esse trabalho, tais distribuidores recebem bônus, que seriam utilizados nas milionárias campanhas de propaganda tradicional. Além da indicação dos produtos, os distribuidores poderão indicar outros distribuidores e, assim, construir uma organização de escoamento de produtos com possibilidades de ganhos ilimitados.
Reconhecimento da Indústria Multinível
O Marketing Multinível surgiu em 1903 e em 1979 tornou-se uma indústria reconhecida, quando o governo americano reconheceu a legitimidade da operação da Amway Corporation, na época a maior empresa do setor. Desde então, o modelo de negócio do MMN é entendido como uma legal maneira de distribuir bens e compensar desempenhos.
Legitimidade Comercial do Marketing de Rede
Por quase todos os países do globo, milhares de empresas de Marketing Multinível faturam, ano após ano, bilhões de dólares, com total permissividade por parte dos governos e órgãos competentes. Trata-se de uma indústria estabelecida como qualquer outra, que recolhe impostos, gera empregos, oportunidades e riqueza para pessoas e nações.
Os números do Marketing Multinível no Mundo
• De cada oito lares americanos, pelo menos um desenvolve uma atividade de Marketing Multinível.
• Universidades Americanas já oferecem cursos de Marketing Multinível em suas grades curriculares.
• 27% do PIB americano é proveniente da indústria do Marketing Multinível.
• 24% do PIB japonês é proveniente da indústria do Marketing Multinível.
• 20% dos milionários americanos construíram sua fortuna com negócios baseados em Marketing Multinível.
• Nos Estados Unidos, empresas como Coca-cola, Colgate Palmolive, Cit Bank, entre outras, têm suas próprias divisões de Marketing Multinível ou se utilizam da estrutura de empresas do setor para escoar algumas de suas linhas de produtos, com características pertinentes a esse sistema de vendas.
Chegou a hora do Marketing Multinível no Brasil
Embora ainda estejamos “engatinhando” em relação ao Marketing Multinível, o perfil empreendedor do Brasileiro vem fazendo a indústria explodir nos últimos anos.
Para endossar a afirmação de que o “momento do Brasil chegou”, além do crescimento geométrico das tradicionais empresas do setor, como Herbalife, Forever Living, Amway Corporation, podemos apontar a entrada de algumas gigantes tradicionais como Unibanco, TAM Linhas Aéreas, Itaú, Polishop e Banco do Brasil.
Cadastro: www.telexfree.com/tiagotca1
Email: tiago.tca@bol.com.br
Telefones: celular (94) 9973-0520
Skipe : tiago.ourilandia

BLOG DO TIAGO ARAÚJO