A Polícia Federal deflagrou, nesta segunda-feira (11), com base no Decreto nº 0.341/2020, de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), em ação conjunta com Exército Brasileiro, IBAMA, GSI, Força Nacional e ABIN, a operação “Locking Down The Hole”, dando continuidade aos trabalhos realizados no âmbito da Operação “Verde Brasil” II, desde 2019.

A Operação Verde Brasil II visa combater delitos ambientais na Região da Amazônia Legal.

A ação desta segunda teve como objetivo o combate ao desmatamento ilegal e à atividade de mineração ilegal que têm gerado seríssimos danos ambientais na região de Curionópolis e Itupiranga, mormente pela extração ilegal de minério de manganês, essencial na produção de ligas metálicas, como o aço. Cerca de cerca de 30 policiais federais e 50 militares dão cumprimento ao mandado judicial expedido pela 2ª Vara da Justiça Federal em Marabá.

O apoio à Operação é feito por quatro helicópteros UH-60 “Black Hawk” da Força Aérea Brasileira – FAB, utilizados para os deslocamentos do efetivo aos diversos pontos estratégicos levantados pela inteligência das respectivas forças e onde estariam ocorrendo as atividades de desmatamento e mineração ilegal.

Estima-se que na área em questão haja uma movimentação de mais de 50 caminhões diários, fazendo o transporte desse minério, o que representaria algo em torno de duas mil toneladas extraídas, e um montante avaliado em R$ 1,4 milhão em recursos.

A maior parte desse minério tem como destino a exportação, sendo seu escoamento feito através do porto de Barcarena, também no Pará.

O Exército

A operação segue até o próximo dia 10 de junho, em coordenação com diversos órgãos e agências governamentais em toda área de responsabilidade da 23ª Brigada de Infantaria de Selva, com cerca de 145 municípios. Esta grande unidade realizará ações preventivas e repressivas contra delitos ambientais, direcionada ao desmatamento ilegal e também o combate a focos de incêndio.

Outras informações serão prestadas por ocasião da coletiva de Imprensa a ser realizada às 15h desta terça-feira (12), no Quartel General da 23ª Brigada de Infantaria de Selva. (Fonte: Comunicação Social da PF no Pará e Seção de Comunicação Social da 23ª Brigada de Infantaria de Selva)